artes visuais

“Sorocaba Preta: respirar, sentir e aquilombar na Igreja de João de Camargo”

Como falar da experiência de estar na Capela do Senhor do Bonfim da Água Vermelha? Como transformar em palavras o sentir? Como verbalizar essa vivência de potência? Quem é João de Camargo e por que é tão importante falarmos de sua trajetória? A partir dessas perguntas, a pesquisadora e artista Daia Moura colocará sua experiência com a Igreja de João de Camargo, de modo que possamos pronunciar e semear com respeito, amor e honraria, toda beleza e importância dessa história preta de Sorocaba para o Brasil.

DAIA MOURA Artista e pesquisadora. Doutoranda e mestra em educação pela UFSCAR (Sorocaba). Integra o Coletivo Cênico Mulheres de Utopias, a Plataforma de Pesquisas Cunhãntã. Atua nas redes feministas Mulher em Perspectiva e Interpretas. Pesquisadora do Grupo de Pesquisas NEGDS – Núcleo de Estudos de Gênero, Diferenças e Sexualidades da Universidade Federal de São Carlos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s